quinta-feira, 19 de junho de 2008

E agora, Dunga?


Desilusões, vaias, insultos e decepções foram os resultados do clássico Brasil X Argentina nessa quarta-feira no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, pelas Eliminatórias para Copa do Mundo de 2010.


Mais de 40 mil pessoas reunidas assistiram aos excelentes shows dos grupos Jota Quest e Skank, além da abertura do Memorial do Mineirão, um centro de exposições que contou, de acordo com a organização, com as presenças de Pelé, Zagallo, Romário e Parreira na inauguração. Além de quem pagou nada mais nada menos que 600 reais para ficar nos camarotes.Tendas foram armadas nos anéis externos do estádio e, após o duelo, foram programadas "baladas" animadas por DJs. Muita festa e glamour, mas o que realmente estava acelerando os corações dos brasileiros era a expectativa pela partida.


Apesar do time comandado por nosso "querido" técnico Dunga não ter mostrado bom desempenho nos últimos jogos pelas eliminiatórias, os torcedores estavam entusiasmados e cheios de esperanças em relação à vitória do Brasil. Não por acreditarem no treinador, que desde que foi anunciado no Mineirão recebeu só reprovações da torcida do Brasil, mas por acreditarem na superação dos jogadores frente a frente com seu público.


Mas as expectativas logo causaram frustrações em todo o país. O que mais se viu durante a partida foram passes errados, mal aproveitamento das poucas chances de finalizações e a massa gritando "Adeus, Dunga!", entre outros insultos. Mas nosso técnico não mostrou se preocupar com sua permanência no comando da Seleção: "A única coisa que não me preocupa é o meu emprego. Vim aqui para fazer um trabalho na Seleção, um trabalho de renovação e muitas pessoas, talvez, não estejam contentes. Estamos colocando a equipe em ordem e estou tranqüilo", disse o treinador. "A torcida paga o ingresso e tem o direito de reclamar em todos os sentidos. Sempre vem com a expectativa de ganhar, já que vínhamos de uma vitória por 3 a 0 sobre eles. Quanto à xingar o treinador não vejo problema nenhum. Só precisa apoiar os jogadores em campo", completou.


Apoio ao Brasil? Somente no primeiro tempo. Já que no segundo tempo o único aplaudido foi o argentino Lionel Messi, quando foi substituído por Palacio no final da partida. Os jogadores brasileiros não gostaram nada disso como disse o lateral-esquerdo Gilberto: "Eu sei que o Messi é um excelente jogador, todo mundo gosta de ver ele jogar. Agora, a Argentina vem jogar no Brasil e eles aplaudem o Messi. Eu não entendo isso", e completou: "A gente vem com boa vontade, tenta defender a Seleção da melhor maneira possível. Esperava que o torcedor ficasse do nosso lado até o final. Mas estes mesmos que vaiaram hoje, vão aplaudir amanhã". É o que esperamos, Gilberto!


E qual a solução? A volta dos craques meio-campistas, Kaká e Ronaldinho, ao time? A troca por um técnico mais ousado do estilo bem "Felipão"?


Ameaçado, o Brasil pode cair para o quinto lugar caso haja um vencedor no jogo entre Chile e Venezuela hoje. E vale ressaltar que apenas os 4 primeiros colocados garantem vaga no mundial da África do Sul. Mas vamos com calma, estamos apenas na sexta rodada, das 18!


O que nos cabe agora é "ser brasileiro, e não desistir nunca" de acreditar na nossa Seleção.

4 comentários:

Felipe F. disse...

ótimo texto!
seleçao vergonhosa

Conrado Moreira disse...

mandou bem demais parceira, mt bom o texto, a análise...

Mas ainda há esperanças... mesmo que na repescagem, contra as fortes equipes da Oceania! heheheh

Pablo Abreu disse...

Carol, Carol!! Falou e disse. Muito bom. Desistir nós não desistimos, mas tá dificil de manter o animo né. è torcer pra no final dar certo.

Giovane C. Rezende disse...

Carol arrebentou nesse post!! Parabens msmo!! Brasileiro e naum desisto nunca, mas tah dificil!!! Ainda mais com o chile ganhando da venezuela e botando a gente em quinto!