quarta-feira, 16 de julho de 2008

Fada ou farsas?


Sabe com o que o Brasil parece? Com uma novela de falcatruas, cheia de artistas desesperados que mostram a cada capitulo uma nova celebridade.

2008 passou da metade e mais uma vez o Brasil continua atolado num caos, numa crise institucional incipiente. Não faltou CPI, nem operações da Polícia Federal com os mais variados nomes. E resultados, nada. Tudo porque as estruturas do poder brasileiro não têm um convívio tranqüilo com a possibilidade de punir seus próprios membros.

Os noticiários ganham a cada semana um novo protagonista, que se alternam nos seus quinze minutos de antifama. Ontem foi Bejani, hoje é Dantas, amanhã pode ser qualquer um dos outros, porque o que mais parece existir no país é corrupção. Mas o caso é sempre o mesmo. Fulano é acusado disso e daquilo outro, vai preso, pede hábeas corpus e é solto. Marca-se um julgamento que termina adiado e remarcado. Pouco se resolve e é preciso outro. Forjam-se provas, aumentam-se as desculpas e depois o sujeito saí ileso. No máximo perde o mandato e coisa e tal. Mas do resultado final o povo nem fica sabendo porque durante esse tempo o artista principal se tornou outro.

Será que no último capítulo o final será feliz? A atual situação não confirma. Ou essa novela é a mais surpreendente de todas e sim, o final será como nos contos de fada, ou ela foge e muito dos enredos romanescos e não, esse conto é mesmo de farsas.
(Charge de Amarildo)

3 comentários:

Felipe F. disse...

Esse é o Brasil, o pior de tudo nao é a sucessao de "artistas principais" a frente das novelas das falcatruas, o pior é que o povo nao se lembra das novelas que acabaram de acabar, acabam elegendo os mesmos "artistas" de novo,e aí temos um "vale a pena ver de novo"...

E o final feliz deve existir mas só pros politicos,por que pro Brasil? Afinal de contas, alguem aí sabe aquelas CPI's que bombavam nos noticiarios a alguns anos atrás?

Cintia disse...

Pois é, nosso adorável conto de farsas...

"Tudo porque as estruturas do poder brasileiro não têm um convívio tranqüilo com a possibilidade de punir seus próprios membros."

Mais do que isso, eu sempre vivo a conspiração de que todo mundo tem o rabo preso mesmo...

Quanto ao vai e vem da Justiça brasileira, acho que temos apenas bons exemplos da fragilidade de nossas leis...

Carol Peralta disse...

´´OTIMO assunto abordado!


É UMA VERGONHA! sempre uma nova corrupção omitindo a outra... e a impunidade continua, tremem as bases quando tem que julgar "um dos seus", e fragilizam para colocar a lei em prática de fato!
Vergonhoso!