quarta-feira, 7 de julho de 2010

Movimento Empresa Júnior 2.0 - As empresas juniores na web

Digitar a expressão Empresa Júnior (EJ) no portal Google faz com que sejam exibidos mais de dois milhões de resultados. No site Cadê? o número é ainda mais impressionante: 19 milhões de ocorrências das palavras que caracterizam o Movimento Empresa Júnior (MEJ), que nasceu na França em 1967 e hoje é presente no mundo todo. E isso é só um dos reflexos da presença das EJs nas diversas ferramentas disponíveis na web.


Em meio a tantas possibilidades, um segmento em que as EJs brasileiras tem tido grande destaque ultimamente é o das redes sociais, começando pelos blogs, que oferecem uma incrível facilidade de publicação de conteúdos na internet. E não só eles, mas também é comum o uso dos sites Orkut e Facebook, redes de relacionamento que interconectam milhões de usuários em todo o planeta, agrupados por afinidades. Para se ter uma ideia da participação de empresários juniores no Orkut, as três maiores comunidades sobre o MEJ somam quase 7 mil usuários, e o número de tópicos e usuários localizados numa busca por “empresa júnior” excede a casa dos mil.

Além dessas redes podemos citar algumas outras, como o servidor de vídeos YouTube, e os de fotos, como o Flickr, que incrementam o uso da web, inserindo imagem e movimento ao texto digital.


Mas a ferramenta mais utilizada atualmente é o Twitter, site no qual os usuários podem publicar mensagens de até 140 caracteres, e seguem uma dinâmica em que cada um recebe na página principal as mensagens dos perfis que julgar interessante. Desta forma a comunicação se torna muito direcionada, uma vez que só lê o que você posta quem se interessa no que você tem para dizer, ao mesmo tempo em que só chega a você o que de fato lhe interessa.


Muitas EJs entenderam bem as potencialidades do Twitter e estão fazendo um ótimo uso dessa ferramenta. Seguindo uma tendência global, algumas empresas juniores tem se posicionado de forma ativa no Twitter, aproveitando a proximidade que ele oferece com os diversos públicos interessados no que elas podem oferecer.


O perfil da Acesso Comunicação Jr. (empresa júnior de comunicação da Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF) é prova disso. Com mais de mil seguidores, o Twitter da empresa se destaca por ter alcançado tamanha popularidade. As postagens seguem o conceito jovem que caracteriza a empresa, e a interação com outros usuários é frequente.


“Por ser uma EJ de comunicação, a Acesso tinha quase que uma obrigação de acompanhar as novidades que surgiram nesse segmento nos últimos anos. Há cerca de um ano criamos nosso perfil e ele se tornou uma ferramenta importantíssima, tanto na divulgação da empresa, quanto no contato com nossos clientes, ex-membros e alunos da faculdade”, afirma o atual presidente e ex-diretor de Marketing e Relações Públicas da Acesso, Pedro Guedes.


Outro segredo do sucesso é a prática de “retwittar” mensagens de outros perfis e encaminhar links de páginas interessantes. No Twitter, tão importante quanto publicar um bom conteúdo é compartilhar com seus seguidores o que você entende como sendo algo que vale a pena.


É o que fazem os consultores do Centro Integrado de Tecnologia de Informação (CITi), empresa júnior do Centro de Informática da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Segundo o ex-gestor de Marketing e atual gestor de Projetos, Edenilson Dantas, todo o conteúdo relacionado à área da empresa que os consultores lêem e acham interessante é postado no Twitter.


O CITi elaborou um material impresso específico para a divulgação do perfil, quando ele foi criado, o que mostra a importância que a empresa dá para o Twitter. Outra evidência disso é o uso que a empresa faz de ferramentas disponíveis na web que potencializam o uso do Twitter, permitindo mensurar o número de visitas aos links postados, horários das visitas, seguidores mais fiéis, dentre outras funções. “A visibilidade do nosso perfil foi crescendo. Percebemos que quando a frequência de postagens aumenta, o número de seguidores cresce também”, afirma ainda Edenilson.


Outra EJ que já percebeu a visibilidade que o Twitter proporciona é a Ecos Jr., empresa júnior de Comunicação Social da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Desde a implantação do perfil as visitas ao site da empresa têm crescido, como conta a Diretora de Jornalismo, Diovana Renoldi. A tática é investir numa divulgação pessoal. “Os consultores retwittam as postagens da empresa, o que faz com que o alcance das nossas mensagens seja aumentado” afirma Diovana. Outra prática interessante é o costume dos consultores de se identificarem em algumas situações com o nome de usuário do Twitter. “Quando a situação permite, me identifico não como Diovana, mas como @diovanarenoldi”, comenta a diretora.


Essa identificação facilita a interação da empresa com os seguidores, resultando em benefícios, como afirma Tácio Lobo, Diretor de Marketing da Empresa Júnior de Administração da Universidade Federal da Bahia, ADM UFBA. “Participamos de uma feira de empreendedorismo no ano passado e utilizamos o Twitter durante o evento, interagindo com outras empresas participantes. Isso gerou um retorno muito positivo”, conta Tácio.


A EjCM, empresa de computação da Universidade Federal do Rio de Janeiro, também investe nessa interação com os usuários. “Por acompanharmos de perto o mundo digital, sabemos muito bem a importância de trabalhar com as redes sociais”, afirma o Diretor de Marketing e Relações Públicas da empresa, Hugo Ayres. Exemplo disso foi a parceria que a EjCM fez com a organização do V Prêmio Fejemg, evento do Movimento Empresa Júnior mineiro que foi realizado no ano passado em Juiz de Fora. A empresa fez uma promoção entre os seguidores do Twitter do evento, presenteando com uma inscrição o usuário que escrevesse a frase mais criativa com um determinado tema. A idéia foi muito bem sucedida, alavancando o número de seguidores do perfil e confirmando o sucesso de promoções como essa, hoje comuns no Twitter.


Os exemplos não param por aí, e quem entende do assunto afirma que as empresas juniores estão no rumo certo ao investirem nas redes sociais. “É muito gratificante fazer parte deste momento histórico onde as empresas, seja lá qual for seu porte, estão entendendo a importância de uma boa comunicação fazendo uso das mídias sociais, proporcionando a seus stakeholders uma comunicação mais próxima e aberta”. É o que diz Vinícius Mont Serrat, ex-membro colaborador da CAMPE Consultoria (empresa júnior de Administração e Economia da UFJF) e atual sócio da i9 Social Media, empresa sênior especializada em mídias sociais.


Ranking - Empresas Juniores com mais seguidores no Twitter

1) @acessojr - Acesso Comunicação Jr. - Juiz de Fora, MG

2) @empresajunior - Empresa Júnior da PUC Rio - Rio de Janeiro, RJ

3) @campe - CAMPE Consultoria - Juiz de Fora, MG

4) @ecosjr - Ecos Jr. - Vitória, ES

5) @criaufmg - CRIA UFMG Jr. - Belo Horizonte, MG

6) @rumosturismo - Rumos - Juiz de Fora, MG

7) @ejadmufba - ADM UFBA - Salvador, BA

8) @informaticajr - Informática Júnior - Belo Horizonte, MG

9) @radarciti - CITi - Recife, PE

10) @farmaciajr - Farmácia Jr. - Belo Horizonte, MG


Reportagem produzida por Conrado Moreira e Mateus Almeida

Processo de Informação II

Professora Fernanda Fernandes

2 comentários:

Dannyllo disse...

onde está a @matrizcomunicação?

Dannyllo disse...

corrigindo, @matrizcomunica